Legislação da UE relativa a cookies
Se deseja visitar este sítio Internet, informamos que, de acordo com a Directiva 2009/136/CE da UE, será ativado um cookie quando aceder ao sistema. Se não pretende aceitá-lo, não entre no sítio Internet. Este cookie será utilizado para guardar a sua preferência linguística, mas não guardará quaisquer dados pessoais e expira ao fim de um ano.

Grupo de Peritos sobre a Qualidade da Auditoria

 
Em dezembro de 2002, os presidentes das Instituições Superiores de Controlo (ISC) dos Países da Europa Central e Oriental, de Chipre, de Malta, da Turquia e do Tribunal de Contas Europeu acordaram que seria aconselhável explorar a possibilidade de elaborar linhas diretrizes abrangentes e pormenorizadas sobre a qualidade da auditoria para serem discutidas pelas partes interessadas, incluindo o Comité de Contacto. Solicitou-se a um grupo de peritos que elaborassem essas linhas diretrizes, com a assistência de todas as ISC interessadas e da Iniciativa SIGMA.
 
Em 2004, o grupo de peritos concluiu as linhas diretrizes e apresentou-as aos presidentes das ISC dos Países da Europa Central e Oriental, de Chipre, de Malta, da Turquia e do Tribunal de Contas Europeu, bem como ao Comité de Contacto.
 
Além disso, o grupo de peritos criou uma base de dados eletrónica sobre qualidade da auditoria, à qual se pode aceder na Intranet das ISC (CIRCA) e que é atualizada pelo menos semestralmente pelos seus antigos membros. Este grupo concluiu o seu mandato em 2007.
 
Para mais informações, é favor contactar:
 
Brian Vella, Tribunal de Contas de Malta (brian.vella@gov.mt)
 
Jacek Mazur, Câmara Superior de Controlo da Polónia (jacek.mazur@nik.gov.pl)
 

Relatórios relacionados: 
12/10/2009

Guidelines on Audit Quality


The purpose of these Guidelines on Audit Quality is to assist Supreme Audit Institutions in ensuring the high quality of their work and the resulting products. The Guidelines contain four sections: 1. Background, key definitions, types of SAIs and audits to which the guidelines apply; 2. Quality control as the “hot review” of the audit process; 3. The characteristics of post-audit quality assurance; 4. Institutional measures to enhance quality, especially management of human resources, institutional risks and external relations. The annexes provide other information considered as potentially useful.


Este sítio Internet é gerido pelo Tribunal de Contas Europeu