-->

Emprego e Assuntos Sociais

 

Os relatórios do Tribunal incidiram sobre questões relacionadas com a criação de emprego e a justiça social.

Na qualidade de auditor da UE, o Tribunal também procura contribuir para a resolução dos principais desafios que a UE enfrentará no futuro. O mercado de trabalho da UE enfrenta dificuldades decorrentes de alterações anteriores, como o desemprego de longa duração e dos jovens, o emprego de má qualidade, a tempo parcial e temporário, bem como o impacto da evolução demográfica e da migração. Os progressos tecnológicos exigem novas competências e a falta de competências técnicas entre os trabalhadores é um problema crescente na Europa, especialmente nas gerações de meia-idade e mais velhas. Simultaneamente, até 2020, mais de metade da população ativa terá crescido num ambiente de conectividade e mobilidade.

O Tribunal terá em conta todos estes fatores, quando proceder à seleção das tarefas de auditoria e à formulação de recomendações para o futuro.