-->

Assuntos Constitucionais

A atividade da Comissão AFCO no que respeita aos aspetos institucionais do processo de integração europeia e o trabalho do Tribunal sobre a governação financeira da UE podem ser considerados complementares.

Na qualidade de auditor da UE, o Tribunal também procura contribuir para a resolução dos principais desafios que a UE enfrentará no futuro. A proliferação dos meios de comunicação online proporcionou uma maior transparência do desempenho dos governos que, associada à inovação e à otimização dos recursos que os cidadãos observam em outros domínios da sua vida, gera expectativas crescentes em relação aos serviços públicos. A abertura que se espera cada vez mais da parte dos governos e da UE coloca um desafio particularmente difícil, tendo em conta a distância sentida entre as instituições e os cidadãos.

O Tribunal terá em conta todos estes fatores, quando proceder à seleção das tarefas de auditoria e à formulação de recomendações para o futuro.